Imagina na copa?!

Imagina na copa?!

Esse é o novo bordão da classe média cansada. Na verdade, o novo bordão dos conservadores brasileiros que só enxergam belezas fora do país – curiosamente, mesmo conhecendo o “fora do país” e vendo que o Paraíso é mais em baixo, eles ainda se deslumbram (será defeito de fábrica?).

Não aguento mais ouvir isso.

É óbvio que na copa haverá engarrafamentos, aeroportos lotados, greves de categorias que aproveitarão o momento de visibilidade, redes cairão. Mas isso em qualquer lugar do mundo po%$#!

Acabei de ouvir uma colega de trabalho falando do horror que está nosso aeroporto. “Parece uma rodoviária”, disse ela. Rodoviária? Pensei eu. Daí, saquei. O problema é o povo.

Viemos de uma sociedade escravocrata que não fez a transição (mental) para uma sociedade de consumo de massa. Para nós, o consumo de determinados itens é sinal de prestígio. O valor dos bens é perfumado pelo simbolismo que ostenta.

Até aí, tudo bem. Uma Masserati é sinal de prestígio em qualquer lugar do mundo, assim, é normal que determinados bens e serviços indiquem que quem usufrui deles é uma pessoa privilegiada. Nosso problema é que ainda não lidamos bem com a massificação do consumo de certos bens e serviços antes privilégio dos remediados (como minha colega).

Uma Masserati é sinal de prestígio aqui e na China, mas voar de avião não é mais um privilégio aqui. E ainda sofremos com essa transição. Nós, os remediados, que antes até posávamos como detentores de algum prestígio, agora nos revelamos como ocupantes de uma situação semelhante a de extratos largos da população.

Não somos mais a “elite”. Éramos, quando um fusca era caro e voar de avião, raro. E isso dói. Não é á toa que minha colega chora a cada novo aumento do salário mínimo, afinal de contas “não poderá mais pagar a empregada” e vai ter de lavar a louça. Bem, já tentei dizer pra ela que em sociedades industriais avançadas não existem empregadas domésticas (para os remediados) e que inventaram a lava-louças para aliviar seu sofrimento. Mas ela não aceita e culpa o bolsa família.

Anúncios
Esse post foi publicado em Afins. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s