Defeitos do voto em lista fechada

Ontem publiquei um post sobra a representatividade do voto em candidatos/estrelas e como isso distorce o sistema proporcional. Coincidentemente, o Idelber (vide blogroll) escreveu um excelente post sobre a reforma política. Ele defende o voto em lista fechada. Pessoalmente, sou contra. Até fiz um comentário lá, que reproduzo abaixo, em que aponto 5,2 falhas no voto em lista fechada – note-se que demorei uns 5 minutos pra pensar nelas, assim, saiu meio truncado.  Minha lista é a seguinte:

1. Dá poder demais à burocracia partidária;

2. Num país sem partidos (só temos sopas de letrinhas que reúnem caciques), a ordenação da lista não atenderá a critérios transparentes… e nesse caso não adianta dizer que “democracia se aprende na prática e os partidos naturalmente abrirão espaços para debates e prévias internas”, pois isso não ocorrerá… nossos partidos têm caciques e eles não abrirão mão do poder que têm;

2.1. Daí que não haverá fortalecimento de partidos como espaço de discussão e representação, mas apenas como espaço de compra e exercício de poder;

3. Afasta o eleitor de seu representante. Política também é uma relação pessoal e de identidade (não apenas com ideologias). O voto em lista fechada alienará ainda mais boa parte dos eleitores, que terão dificuldade de se identificar com as ideologias partidárias (aliás, isso existe?) e aumentará o número dos que só seguirão para as urnas porque são obrigados por lei;

4. Facilita a vida dos coronéis, afinal, diminui o rebanho que precisam controlar (limita-o aos caciques do partido);

5. Atrapalha a renovação parlamentar. O Fábio (#33) deu o exemplo do José Genoíno. Por sua influência e história no partido, encabeçaria a lista facilmente, mas ele não tinha representação popular suficiente para se eleger (tanto que não foi eleito). O voto em lista tornará os partidos mais conservadores e ainda menos abertos à renovação de quadros e ideias;

5.1. Essa tendência a manter quadros velhos e sem representatividade popular afastará ainda mais o partido das “forças  vivas da sociedade”, diminuindo a legitimidade do sistema partidário.
Bem, sou contra o voto em lista fechada, mas sou a favor de quê? Ainda prefiro o voto proporcional, em lista aberta, mas com a proibição de coligações para o legislativo…

E explico:

Se voto num candidato, significa que compartilho com ele algumas ideias e opiniões… e como o candidato se filia a um partido, ele compartilha com seus companheiros de partido algumas ideias e opiniões. Nada mais natural, portanto, que o sistema eleitoral use meu voto para favorecer esse partido, por exemplo, estabelecendo que o percentual de votos do partido seja o percentual de cadeiras dele no parlamento.

Com a grande vantagem de que o ordenamento da lista de candidatos do tal partido que efetivamente ocuparão as cadeiras da Câmara/Senado/Assembleia será montada pela vontade popular e não pela vontade da burocracia partidária. Por isso não podem haver coligações nem contabilidade que distribua as frações para ajudar outros partidos (como ocorre hoje).

Anúncios
Esse post foi publicado em Política. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s