sobre uma notícia no Haaretz

Israel é um país interessante e contraditório, sem dúvida.

Possui uma democracia em estilo ocidental, onde os cidadãos têm plenos direitos e liberdades, mas, ao mesmo tempo, segrega grande parte de sua população, negando-lhe a cidadania [a igualdade só vale para os “iguais” e a liberdade para os “livres”, para os demais, especialmente se de origem árabe, nada] e justifica sua existência em fontes religiosas pré-modernas (ou arcaicas).

Um exemplo dessas contradições está nessa notícia do Haaretz, sobre um mandado de prisão expedido contra um rabino. Ele defende as idéias de um livro recentemente publicado (novembro de 2009) com justificativas bíblicas que autorizariam o assassinato de não-judeus. Note-se que o livro foi escrito por dois outros rabinos…

O mandado de prisão baseia-se no crime de incitação ao assassinato.

Nada mais natural num país que se constrói num longo e lento processo de genocídio, do que procur justificativas para permitir a eliminação dos indesejáveis. E nada mais natural numa democracia que respeita a vida, que os defensores dessas ideias sejam punidos, afinal, propõem uma monstruosidade.

Resta saber, no fiel da balança, para qual lado realmente pende o Estado de Israel…

Anúncios
Esse post foi publicado em Notas rápidas, Outras coisas. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s