Sobre simbolismo no novo governo

O Sérgio Leo, em seu sítio, fez alguns comentários sobre o simbolismo da presença da presidenta na região serrana do Rio logo após a tragédia.

Do mesmo modo que ele, penso que foi importante a primeira cidadã mostrar-se ao lado das vítimas e demonstrar sua preocupação indo ver com os próprios olhos a situação – não a preocupação da pessoa Dilma Rousseff, mas da instituição Presidência. É importante que as instituições estejam perto das pessoas, afinal, só existem para servi-las (ou melhor, servir a “nós, o povo”).

Considero, apenas, que ainda falta à presidenta um meio de apresentar os símbolos do novo poder, afinal, de nada adianta um símbolo que não pode ser visto. A (dita) “grande imprensa” fez o que pôde para escondê-la e a TV Brasil não vai dar conta de concorrer no mercado da informação e do símbolo.

A presidenta precisa encontrar um meio (um suporte) que facilite seu contato direto com a população.

Ela também precisa estar realmente atenta à necessidade de construir um (novo) espaço simbólico.

Além disso, ela precisa estar preparada para enfrentar a forte resistência do campo simbólico dominante. E ele resistirá.

A internet terá um papel importante nessa disputa de símbolos, afinal, ainda é o suporte mais forte do discurso mais radical contra o ex-presidente Lula e contra a presidenta (claro, a [dita] “grande mídia” patrocina esse discurso, mas é na internet que os leitores dos veículos da imprensa despejam sua verborragia e reproduzem seus sentidos – na internet e, claro, no botecos). A Rede ainda é um espaço dominado pelos portadores da hegemonia tradicional, marcada pelos símbolos do escravismo e pela lembrança de uma sociedade fraturada entre “incluídos e excluídos” (o que pouco a pouco está mudando).

Note-se que os novos incluídos possuem valores muito conservadores e facilmente aderem à hegemonia, até mesmo como estratégia para consolidar simbolicamente sua ascensão. Isso tornará mais difícil a consolidação de um campo simbólico alternativo.

Além disso, que novo simbolismo a presidenta poderá (ou quererá) representar?

A igualdade de gênero? A participação popular? A proximidade entre instituições e povo? Que os comunistas não comem criancinhas?

Bem, ainda é cedo, pois a presidência apenas começou, e talvez nem seja necessário criar símbolos em laboratório, mas apenas seguir o cotidiano e deixar que naturalmente se mostre em quê o país mudou.

Anúncios
Esse post foi publicado em Política. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s