Mais tristeza à vista na África

O Sudão é um país complicado. O maior país africano vive em estado de guerra desde… desde sempre.

Hoje, os massacres, sequestros e estupros em Darfur continuam. E essa é uma guerra de todos contra todos na região oeste do País.

O governo do ditador al-Bashir não faz nada para resolver o conflito… aliás, ele teve a duvidosa honra de ter sido o primeiro chefe de Estado em exercício a ter um mandato internacional de captura em virtude de sua condenação por genocídio (e outros crimes) pelo Tribunal Penal Internacional.

Após duas longas guerras civis entre o norte (islâmico) e o sul (cristão e animista), está acontecendo um plebiscito sobre a emancipação do sul e a formação de um novo país com cerca de 20% do território do atual Sudão, com clara tendência de vitória da secessão.

O que acontecerá após isso?

Será que o norte aceitará a separação do território que tem 80% das reservas de petróleo?

Hoje o ditador al-Bashir decretou a prisão de uma liderança oposicionista islâmica do norte (que, pra variar, já foi seu aliado), talvez temendo que alguma inspiração vinda da Tunísia derrube seu governo. E a insatisfação pela perda do filet mignon do sul pode ajudar a ampliar o cordão dos insatisfeitos.

Mais tristeza à vista …

Anúncios
Esse post foi publicado em Política. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s